Viajar para Nova Iorque: o que a Big Apple tem de tão especial?

COMPARTILHE

Tudo o que precisa saber sobre a megalópole americana

Nova Iorque é grandiosa: são 26 condados, a terceira cidade mais populosa da América, 19,7 milhões de moradores, mais de 65 milhões de turistas em 2018, mais de 400 estações de metrô e incontáveis restaurantes, museus, lojas e pontos turísticos – UFA! Assim ela é capaz de agradar pessoas com gostos, cultura, estilos de vida e idades diferentes.

Fique sabendo que hospedagem, alimentação, transportes e passeios costumam ser mais caros que em outras cidades (também pudera, né?). São necessários cinco dias ou mais para realmente conhecê-la. E vamos colocar aqui os principais pontos que você precisa saber quando for viajar para Nova Iorque.

Hospedagem

Nova York é formada por cinco áreas: Staten Island, Queens, Bronx, Brooklyn e Manhattan. Essa última reúne os principais pontos turísticos, mas é também a mais cara.  Então, a região mais badalada nem sempre cabe no bolso, o que não quer dizer que seja impossível ficar por lá. Os hotéis também não são tão grandes quanto nas demais cidades americanas de mesma categoria e é cobrada uma taxa diária (extra) por quarto.

Se hospedando entre o Central Park e a Times Square você encontra acesso fácil ao Lincoln Center, museus, Broadway, 5ª Avenida, Madison, Lexington, MoMA e Top of the Rock. Mas essa região é extremamente turística e não possui uma boa estrutura de apoio, como bons restaurantes a preços justos.

Em Hell’s Kitchen você estará em uma área com ar de sofisticação próxima da Times Square com ótimas opções de bares e restaurantes, tanto pela qualidade quanto pelos valores cobrados. Por lá a noturna é muito agitada, especialmente aos finais de semana, por causa das baladas LGBT.

Midtown East é mais tranquila, mas ainda fica próxima de muitos pontos de interesse como o MoMA, as lojas da Lexington, Madison e Grand Central.

Todas as linhas de metrô entre Manhattan e Queens passam por Long Island City, o que faz dessa região uma das melhores para se hospedar, se o turista não se importar de ficar longe do centro e fazer deslocamentos longos pela cidade. As diárias são mais baratas porque os hotéis um pouco mais simples. É uma região bem tranquila e sem vida noturna, o que permite descansar bastante para aproveitar o dia seguinte.

Penn Station e 34 Street são áreas centrais, mais acessíveis, com fácil acesso aos aeroportos e próximas ao Empire State Building. Não é uma região bonita e nem com muita estrutura, mas muitas pessoas optam em ficar por aqui.

A região de Chelsea é mais sossegada e é onde você encontra o food hall Chelsea Market. Já o Meatpacking District tem mais agito e lojas de grife. Ambas as regiões dão acesso ao High Line Park, mas a hospedagem por aqui é bem cara e com poucas opções.

Para garantir um hotel com bom custo-benefício é preciso reservar com antecedência e dar prioridade a hotéis próximos de estações de metrô.

Passeios e atrações

Ao viajar para Nova Iorque você tem a sua disposição os cartões postais mais famosos do mundo, diversas atrações sazonais e as ruas da cidade onde ocorrem apresentações artísticas e festivais.

Entre um ponto e outro você pode encontrar atrações inesperadas. Faça uma lista do que quer ver, planeje a programação de forma que consiga ir a pé de um local ao outro, dessa forma você conseguirá aproveitar tudo o que a cidade tem para oferecer.

Os principais pontos são a Estátua da Liberdade, Central Park, Times Square, Brooklyn Bridge, Quinta Avenida, Ground Zero, Empire State e Top of the Rock. Ainda temos os famosos museus MET, Museum of Natural History, MoMa, Guggenheim e 9/11 Memorial Museum. Os parques Central Park e High Line, que é um parque suspenso, não podem ficar de fora da sua agenda quando viajar para Nova Iorque.

O Theater District, na Broadway Avenue, concentra muitos teatros que exibem produções musicais desejadas pelos turistas, como O Rei Leão, Les Misérables, Wicked, Mamma Mia!, The Book of Mormon e Aladdin.

Nem sempre você conseguirá fazer tudo o que quer, por isso estabeleça prioridades. Ainda assim saiba que sua programação será apenas um roteiro de viagem, pois gratas surpresas acontecerão pelo caminho e Nova Iorque certamente irá lhe surpreender.

Compras

Nova Iorque também tem outlets que ficam um pouco mais afastados do centro, mas as grandes lojas de departamento, como a Bloomingdale’s, Saks Fifth Avenue e Macy’s, são boas opções para as compras e mais próximas de todo o agito.

Se tiver tempo você pode explorar regiões famosas pelos seus comércios como a Quinta Avenida, Times Square, Soho, Herald Square e Union Square.

Gastronomia

Aqui há muitas opções de comida nas ruas com os food trucks espalhados pela cidade. Também temos as famosas redes como Red Lobster, Bubba Gump Shrimp, Olive Garden e Starbucks, bem como mercados gastronômicos, onde é possível sentar-se e comer ou só pegar a sua comida e ir para o parque. São eles: Eataly, Chelsea Market, Dean & Deluca e Whole Foods Market (DICA: vá a esses lugares, pois testamos e aprovamos).

Meios de transporte

O trânsito por lá é bem congestionado então quando viajar para Nova Iorque dê preferência a outros meios de locomoção. Indo a pé você terá a oportunidade de conhecer melhor os bairros e ver coisas inesperadas pelo caminho. O metrô não é moderno ou limpo, mas é muito eficiente, e é a melhor maneira de se deslocar pela cidade. Isso também vale para os sistemas de trem, viu?

Leve essas dicas quando for viajar para Nova Iorque e aproveite ao máximo o que essa incrível cidade tem para oferecer.

Precisa de mais dicas? Fale conosco e conheça as opções de intercâmbio na região. Add a Eagle no Whatsapp: +1 (650) 315-1607 e boa viagem! 

COMPARTILHE

LEIA TAMBÉM!
TAGS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EnglishPortuguêsEspañol

FAÇA UM ORÇAMENTO

Quer saber mais sobre Intercâmbio ou Vistos?
Preencha os dados abaixo e nossos consultores te ajudarão a ter a melhor experiência!