High School em escolas públicas

COMPARTILHE

Ensino Médio em escolas públicas dos Estados Unidos? Sim!

Programas de high school para estrangeiros nos EUA são famosos: todas as agências de intercâmbio recebem várias solicitações de orçamento e roteiros de viagem todos os dias. Claro que essa experiência incrível vai ajudar na formação do jovem, transformando toda a sua relação com a sociedade e a vida. Os resultados são muitos, entre eles destacam-se:

– Aprendizado da língua inglesa de maneira sólida, já que o aluno irá ter contato com a língua integralmente e, ao estudar, verá diferentes conteúdos em inglês, ao invés de apenas estudar o idioma em si;

– Contato com uma nova cultura, ao viver durante meses com uma família americana, se envolvendo na comunidade local, seus costumes, alimentação, história, dilemas éticos e sociais, etc.;

– Novas amizades com pessoas de diversas partes do mundo, porque certamente há uma aventura para ser vivida ali, em meio a tantos alunos americanos e estrangeiros;

– Compreensão da realidade econômica de outras famílias – a convivência diária em outro contexto familiar auxilia no entendimento de realidades diferentes, bem como da relação entre custo e benefício, já que o adolescente terá que administrar algum dinheiro estando longe dos pais;

– Desenvolvimento de habilidades sociais, que vão ajudar na solução de conflitos interpessoais, autoconfiança, diminuição da timidez e claro, na capacidade de resolver questões do dia a dia sem a ajuda direta dos familiares, resultando em empoderamento e independência;

– Um currículo escolar diferenciado, que irá abrir portas profissionais no futuro e expandir os horizontes de um jovem que teve contato com métodos de ensino diferentes do brasileiro.

Viu só quanta coisa bacana? São oportunidades incríveis, e o processo para conseguir esse tipo de visto e a tão sonhada vaga em uma escola pública pode ser mais simples do que parece. São dois tipos de visto: o J1 e o F1. Entenda abaixo as diferenças e veja qual programa é melhor para a sua família!

**Visto J1: Public USA J1

Certamente é o programa que tem os valores de investimento mais acessíveis e também o processo de intercâmbio cultural mais interessante: aqui o aluno terá uma imersão real na vida dos americanos, pois será direcionado para uma escola pública que fica, geralmente, distante dos grandes centros turísticos (seja no subúrbio ou mesmo no interior de algum estado). Então, além de melhorar o inglês, a experiência de vida será marcante e inesquecível.

O programa foi idealizado para que o estudante tenha contato com costumes locais e descubra a riqueza da cultura americana, durante um ou dois semestres letivos. E sim, é isso, o aluno não vai escolher onde vai estudar, será uma grande surpresa. Pensa na expectativa!
No caso deste programa, o ideal é começar o processo com, ao menos, seis meses de antecedência. O processo de alocação familiar é longo e em alguns casos o aluno só fica sabendo para onde vai faltando poucos dias para a viagem! Os valores, claro, dependem do estado e da cidade onde fica a escola, mas a Eagle Intercâmbios pode te ajudar a entender melhor esses números.

Também é possível estender o período do visto J1, mas é necessário fazer uma nova solicitação na embaixada e aguardar a resposta do novo processo, que pode ser deferido ou não.

**Visto F1: Public F1

Esse programa permite a escolha da cidade onde o jovem irá viver e estudar. Isso não fere em nada a questão cultural (talvez, se o aluno quiser ficar em uma grande metrópole, a diferença para o que se vê no Brasil pode não ser tão grande, quanto se fosse estudar no interior) e permite a escolha de pontos específicos, como clima, escolas diferenciadas (focadas em artes ou exatas, por exemplo), a proximidade de grandes centros (o que pode significar mais festas e diversão), entre outros.

Nesse processo, o aluno indicará três opções de polos estudantis e a agência irá intermediar a matrícula e a alocação em um destes, sempre levando em consideração as solicitações e vontades do aluno e dos pais. Qualquer escola pública que esteja cadastrada no programa de intercâmbio estudantil pode ser acionada (não são todas, mas são muitas), e com esse visto há a possibilidade de residir com familiares nos Estados Unidos, desde que eles sejam cidadãos americanos ou tenham visto de permanência válido.

A principal diferença entre o J1 e o F1 é que, no segundo caso, o programa inteiro fica bem mais caro. Acontece que no J1 os custos com a escola são subsidiados pelo governo americano, enquanto que no F1 o aluno paga, além de custos com passagens, estadia e alimentação, o valor que um estudante nativo custa aos cofres públicos. Há uma vantagem nisso: as famílias que recebem esses estudantes ficam com parte do dinheiro investido, então é claro que a atenção e a receptividade serão maiores, uma vez que haverá essa ajuda de custo. Muitas famílias são mais abertas aos estudantes F1 – apesar do foco ser a convivência com uma cultura diferente, esse dinheiro certamente ajuda a superar algumas dificuldades do cotidiano. Então, no programa F1, a família brasileira paga mais, porém pode personalizar a experiência do jovem estudante.

É possível estender esse visto por até um ano, mas aí será necessário matricular o aluno em uma escola particular (o que tem outro custo).

Qual o melhor programa para a minha família?

Isso dependerá muito do que vocês têm em mente. É certo que o melhor custo-benefício está na opção J1, mas essa experiência é limitada em relação ao F1. Que tal receber uma consultoria personalizada? Mande uma mensagem para nós aqui da Eagle, será um prazer te ajudar.

#exchange #student #travel #highschool #usalovers #americanlife#americanstyle #americandream

COMPARTILHE

LEIA TAMBÉM!
TAGS

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EnglishPortuguêsEspañol

FAÇA UM ORÇAMENTO

Quer saber mais sobre Intercâmbio ou Vistos?
Preencha os dados abaixo e nossos consultores te ajudarão a ter a melhor experiência!